Total de visualizações de página

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

CORRUPÇÃO EM ALTA


"O combate à corrupção e a defesa da ética no trato a coisa publica seraõ objetivos centrais e permanentes do meu governo.
É preciso enfrentar com determinação e derrotar a verdadeira cultura da impunidade que
prevalece em certos setores da vida publica"
Luis Inácio Lula da Silva
Brasilia,1º de janeiro de 2003

O presidente Lula frequentemente recorre à expressão “nunca neste país” para exaltar supostos pioneirismos de sua gestão. Mas se existe algo que de fato nunca este país havia visto antes é a quantidade de escândalos, denúncias de corrupção e desvios éticos, ainda mais no governo de um partido que sempre se colocou como monopolista da ética e da moralidade. A Casa Civil, órgão responsável por coordenar as ações de governo, é mais uma vez o centro de um escândalo na gestão petista, que culminou nesta quinta-feira (16) com o pedido de demissão de Erenice Guerra, sucessora de Dilma Rousseff na pasta.

Antes da atual candidata do PT à Presidência da República comandar a Casa Civil, o "capitão do time" era José Dirceu. No entanto, o reinado do petista - também chamado na época de "primeiro ministro" - não durou muito. A agonia dele começou em 2004, quando teve seu nome envolvido num esquema de denúncias de corrupção contra Waldomiro Diniz, ex-assessor da Casa Civil. Depois veio à tona a acusação de participação dele no escândalo do mensalão.

Enfraquecido, Dirceu pediu afastamento em junho de 2005. Na cerimônia de transmissão de cargo, chamou Dilma de "companheira de armas". O petista retomou seu mandato de deputado para tentar “lutar na planície”, mas acabou banido da vida pública por oito anos com a cassação de seu mandato, ocorrida em 1º de dezembro de 2005.

Em abril de 2006, o Ministério Público Federal apresentou denúncia na qual acusa integrantes da então cúpula do PT de formar uma "sofisticada organização criminosa" que se especializou em desviar dinheiro público e comprar apoio político. Ao todo, 40 foram denunciados, inclusive José Dirceu. Agora, com a queda de Erenice Guerra, mais um comandante da Casa Civil no governo do PT sai de cena após graves denúncias.

Por Diário Tucano

2 comentários:

Anônimo disse...

não sou politico mas tenho nojo dessa corja que comanda itanhaem, nossa cidade não tem nem sequer um Prefeito, o tal eleito pelo povo nunca esta no Brasil e quem comanda o bando é um tao de Rui manipulado santos

Anônimo disse...

Itanhaem é uma piada falam em segurança mas o secretario de segurança é o churrasqueiro do prefeito (buda)seguido pelo Silvio comandante da guarda municipal( estou pra conhecer alguem mais sem carater....nunca havera segurança pois somos comandados por ladroes